sábado, 1 de julho de 2017

Terra PLANA (Parte4/4) - O verdadeiro formato do mundo.








Antes da Antártica ser fechada para exploração em 1959 houve expedições anteriores a esse Tratado, mais precisamente a Operação "High-Jump" em 1946-1947 e a "Deep-Freeze" em 1956-1957. Morre o almirante Byrd em 1957, responsável pela operação "High-Jump". A NASA foi criada logo em seguida em 1958. O Tratado da Antártica é assinado em 1 º de dezembro de 1959 e entra em operação em 1961. Por que todas essas datas? Porque elas são importantes para entendermos o que de fato aconteceu na Antártica e o que tem lá de tão importante e SECRETO. Depois de tudo isso eles começam os TESTES NUCLEARES DE ALTITUDE ELEVADA. É aqui que a coisa começa "pegar". Tivemos a operação "Dominique", uma série de 31 explosões nucleares realizadas pelos americanos no Pacífico. Os soviéticos paralelamente também se preparavam para realizar seus próprios testes. Esse lançamentos foram chamados "Fishbowl", ou seja, aquário. Mas precisamente uma série de explosões atômicas iniciadas em 1962. Portanto a operação "Fishbowl" é apenas uma parte da operação "Domenique". No lado soviético Nikita Khrushchev, presidente soviético,  declarou o fim dos 3 anos do Moratorium de testes nucleares (suspensão), iniciando também seus testes em altas altitudes, inclusive detonando a Bomba Tsar. É lógico que a Guerra Fria entre soviéticos e americanos serviu para acobertar o real objetivo destes testes a grandes alturas.
A terra plana é circundada por enormes paredes de gelo, entre 61 a 92 metros. Aqui a operação "High-Jump" se encaixa já que significa "Salto Alto". Acredita-se também que as plataformas de gelo se prolongam em direção ao limite do DOMO, presumivelmente a operação " Deep-Freeze" alcançou o limite da borda do domo, entre 1.287 e 1.930 km adentrando no gelo. A descoberta leva ao Tratado da Antártica para fechar e restringir as explorações naquela área. Percebe-se claramente pelos vídeos da operação Fishbowl e Dominique que estavam tentando atingir algo lá em cima. Não era apenas testes nucleares para verificar os efeitos das explosões sobre a atmosfera. Era mais do que isso. É bem possível que no ano de 1962 tentou-se romper o DOMO ou a Cúpula da Terra plana, sem sucesso, é claro. Nada foi capaz de "perfurar" o teto do firmamento. Nada foi capaz de destruir o aquário (fishbowl) do Senhor (Dominique). Vocês agora entendem o que de fato aconteceu naqueles memoráveis anos na Antártica? E no pacífico? Assistam o vídeo e vejam as tentativas frustadas do homem de abalar o teto do mundo.



Verdades sobre a LUA



1) A Lua não está a 384.400 Km da Terra. Essa distância é uma MENTIRA. Ela está bem próxima, precisamente dentro da atmosfera em uma camada que denominamos EXOSFERA;

2) As regiões denominadas de "Mares Lunares" na verdade são manchas na superfície "CARREGADA" da Lua, ou seja, regiões relativamente mais escuras que são observadas durante a Lua Cheia (Lua carregada). Agora preste bem atenção. Todos sabemos que a Lua também pode ser vista durante o dia, quando, por exemplo, o ela se encontra na fase de quarto-crescente. Nesse período o "Mar Lunar" continua sendo regiões mais escuras em relação ao restante da Lua, mas sua tonalidade é a mesma do céu, ou seja, AZULADA se o dia estiver limpo, ou ACINZENTADA se for um dia NUBLADO. Temos aqui algo extraordinário: a Lua não é um objeto sólido, mas TRANSLÚCIDA, em outras palavras, é possível enxergar objetos através da Lua. É possível enxergar estrelas a noite através da região da superfície descarregada da Lua. Observe que a noite o "Mar Lunar" tem a mesma tonalidade do céu noturno. Isso nos levará a duas conclusões óbvias: se a Lua não é um objeto sólido ninguém pode tocá-la ou pousar em sua superfície, consequentemente, CONFIRMA-SE de umas vez por todas que a ida do homem à Lua foi UMA FARSA;

3) As fases da Lua não são determinadas pela projeção da sombra da Terra sobre a Lua, mas devido ao seu CARREGAMENTO (Quarto-Crescente) e ao DESCARREGAMENTO (Quarto-Minguante) . É como se a Lua fosse uma lâmpada que se acende por partes e aos poucos. Esse carregamento/descarregamento está relacionado ao circuito Sol-Lua sobre a Terra Plana, determinando os dias, anos, estações e fases da Lua;

4) A Lua tem luz própria é um luminar. Ela NÃO reflete a luz do Sol como nos foi ensinado. Ela tem a sua própria luz. Ela é um LUMINAR, conforme está escrito no Livro Bíblico de Gênesis.A luz da Lua é FRIA, ao invés de aquecer os objetos, resfria-os. Diferente da natureza da Luz do Sol que é quente e transmite calor;

5) A ida do homem à Lua foi uma encenação feita em estúdio e dirigida por Stanley Kubrick. As fotos oficiais do homem na Lua apresentam uma série de incongruências. Assistam o vídeo no link https://www.youtube.com/watch?v=9qCYxAfeKL8.




A farsa da ida do homem à Lua (com os créditos de Stanley Kubrick)



Nibiru, conhecido também como Planeta X (décimo planeta). Chamado por alguns de Hercóbulus, se trata de um planeta ou é um mero REFLEXO do Sol no Domo ou Firmamento que limita a Terra Plana? Certamente se trata de um reflexo. Esse fenômeno foi observado e ainda é em todo o mundo, especialmente no ano de 2012. Também é muito mais comum próximo a borda da Antártica, principalmente no período em que o Sol gira mais afastado do centro da Terra Plana (o chamado pólo norte). Essa é a explicação mais plausível e lógica. Para os Globalistas é natural pensar que se trata de uma segunda estrela ou o décimo planeta do Sistema Solar.
Enfim, Nibiru é mais uma prova que a TERRA É PLANA.




 A Lua também pode ser  refletida na superfície do Domo (embora mais raro que o Sol). Esse mero REFLEXO da Lua no Domo ou Firmamento que limita a Terra Plana às vezes é confundido com o imaginário planeta Nibiru. Mais uma prova que a TERRA É PLANA.


Derrubando a FARSA da gravidade mais uma vez - As marés e magnetismo. Mais uma vez confirmamos que a gravidade foi inventada para corroborar o modelo FALSO heliocêntrico do Universo e da Terra esférica.







MARÉS - Detonando a gravidade - As marés não são provocadas pela atração gravitacional da Lua sobre os oceanos, mas pelo aumento de temperatura na relacionado com o movimento do Sol durante o dia. Isso leva em consideração que a água aquecida expande seu volume, por outro lado quando ela resfriada seu volume tende a encolher. Essa experiência você mesmo pode fazer em casa (vídeo). Não confundir com congelamento, pois a água congelada tem seu volume aumentado. Estamos falando de água quente e água resfriada, ambas ainda em estado líquido. Portanto, as marés ocorrem devido a mudança de temperatura da água.


Os verdadeiros satélites do mundo: Cabos submarinos



Em uma Terra plana, satélites não existem como você imagina. Eles não orbitam a Terra, mas, estão passando por aí através de balões meteorológicos a grandes altitudes. Suas funções mais comuns são realizar espionagem em países ou coletar dados da atmosfera. Militares utilizam-se desses satélites em balões para realizarem comunicação em zonas de guerra, onde torres e antenas estão todas destruídas. 
Já publicamos alguns posts relacionados à esse tema, lembrando aos desavisados amantes do globo, que as milhões de antenas e torres instaladas por diversos lugares de todas as cidades do mundo realizam a chamada "triangulação" entre si, transmitindo sinais de TV, celulares e GPS para bilhões de pessoas ao mesmo tempo em todo o mundo. 
Em relação à internet, milhões de quilômetros de cabos submarinos conectam todos os continentes.
Antes os cabos submarinos eram de cobre, hoje são de fibra óptica. Satélites são uma fantasia criada para perpetuar a ficção do espaço e a única coisa "global" sobre um GPS é o seu próprio nome. 
Chega de mentira e Photoshop da NASA e demais afiliadas de efeitos especiais: onde estão os mais de 13 mil satélites que supostamente estão na órbita da Terra? 
Antes de refutar sem conhecimento, leia e pesquise: a Terra é plana.



1° Transmissão de TV

1° Satélite

1° Cabo Submarino




O conhecimento esquecido das civilizações antigas.Todas sabiam que um mundo é plano. Que havia um firmamento que continha onde o Sol, a Lua e as estrelas, e que todo esse conjunto estava girando por sobre a Terra. O mundo sempre foi o centro do Universo, pelo menos o centro de nosso Universo

Cosmologia Maia , Inca e Navajo 



Cosmologia Norueguesa e Irlandesa




Cosmologia Egípcia



Cosmologia Judia ou Hebréia





Cosmologia Chinesa



Cosmologia Védica



Cosmologia Maia





Cosmologia da Palestina





Cosmologia Suméria




Cosmologia da Idade Média





A abóbada celeste girando por sobre a Terra Plana. Sol e Lua fazendo suas circunvoluções sobre a superfície terrestre. Entrando e saindo pelos portões celestes, determinando os dias , estações e anos. Espetáculo Maravilhoso. Acima do firmamento temos "as águas de cima". O oceano celestial. Onde estão mergulhadas as estrelas criadas por Deus. Cada uma Deus chama pelo nome, dando a entender que se tratam de seres celestiais. Quando Jesus nasceu um anjo ou uma miríades de anjos (uma estrela) guiou os sábios do oriente até o estábulo onde o menino estava. Não existe ESPAÇO SIDERAL, nem buracos negros, nem galáxias, nem tão pouco bilhões ou trilhões de estrelas espalhadas pelo Cosmos, num suposto Universo quase infinito, se expandindo cada vez mais a uma velocidade inimaginável. Tudo mentira. Tudo para sustentar a FARSA do heliocentrismo e da esfericidade da Terra. Nem gravidade existe sequer. Já nascemos sendo doutrinados na MENTIRA e no ENGANO da Terra globo e das "teorias da relatividade" dos "Einsteins" dessa vida. Ciência imaginária e fantasiosa. Cientistas que não sabem de nada, que especulam o comportamento do mundo com equações matemáticas que não provam nada e beiram a loucura . Na verdade tudo termina de acordo com a declarações da Bíblia. TUDO É VAIDADE. Não passa de vaidade intelectual e de lixo acadêmico pseudo-científico, sem nenhum teor de verdade ou praticidade. Teorias e equações que mudam a todo momento quando os "gênios" da Ciência se deparam com situações ou fenômenos que não se enquadram mais nos postulados e enunciados ditados por eles mesmos. Infelizmente muitos continuarão sendo enganados até o fim, até o dia que finalmente seus olhos e sentidos serão abertos para a VERDADE. Mas antes tarde do que nunca. Nós, os terraplanistas, somos considerados loucos e imbecis. Saibam que nossa "loucura" é muito superior a "sabedoria" deste Mundo. Toda ciência oficial existe somente com um único objetivo: distanciar o homem de Deus e reduzir a nada a obra de Suas mãos. A Verdade será como a luz, quando se manisfestar toda mentira será revelada e a Verdade triunfará.






Terra PLANA (Parte3/4) - O verdadeiro formato do mundo.



Marcou um limite circular sobre a superfície das águas, onde a luz e as trevas se confinam! Jó 26:10







Quando vemos criações como as pirâmides do Egito, Maias, Incas, ou templos sagrados como Machu Pichu e muitos outros, compreendemos que com o conhecimento e a tecnologia atual, ainda não chegamos a esse nível de informação. Estas culturas não eram atrasadas como a ciência moderna tenta descrever, ao contrário, representa o apogeu de cada uma das eras, o ponto culminante onde a ciência se manifesta na matéria, através do corpo coletivo da cultura humana.

Estamos a falar de construções que ainda hoje com a maquinaria existente, exigiria de esforços dantesco para que fossem concluídos, e mesmo assim seria um enorme desafio. Essas criações tem o mapa dos astros sincronizado em suas estruturas física com precisão milimétrica, cujo as mais antigas foram criadas a mais de 4 mil anos!

Tomando esse fato verificavel, vamos por a prova o modelo heliocêntrico... Supõe se que a Terra gira a 1.670 km/h em seu próprio eixo, e ao mesmo tempo está girando em torno do Sol a 108.000 km/h, e o sistema solar está girando ao redor do centro da galáxia a 864.000 km/h. Se excluirmos os dois primeiros dados e ficarmos somente com a velocidade do sistema solar através da galáxia, entendemos que andamos pelo menos 864.000 km/h x 24hrs = 20.736.000 quilometros, essa seria a quantidade de km percorridos em um dia, multiplica isso por 365 = 7.382.016.000 quilômetros percorridos em um ano. Agora multiplica isso por 4586, supondo que a pirâmide de Gizé foi construída 2570 AC, o que nos da 4586 x 7.382.016.000 = 33.853.925.376.000 (trinta e três bilhões, oitocentos e cinqüenta e três mil milhões, novecentos e vinte e cinco milhões, trezentos e setenta e seis mil). Essa é a quantidade de quilômetros avançados sem contar os demais ângulos.

E mesmo assim alinhamentos planetários e constelações sincronizam com a mesma precisão desde o dia em que as estruturas foram construídas!




As incríveis e belas imagens da borda da Terra

















A TERRA É PLANA E ESTACIONÁRIA E COBERTA POR UMA CÚPULA



Aqui está um dos melhores documentários sobre a Terra Plana. Nele, diversas questões são levantadas. A começar pela maneira como a ciência e a cultura de um modo geral acabam sendo manipuladas pelas chamadas elites globais, cujo objetivo é manter as massas subjugadas pelo conceitualmente correto, ou seja, por aquilo considerado como verdade irretocável. É lógico que,ao mesmo tempo que se afirmam certas verdades, é necessário montar todo um palco para sustentar tais afirmações. Isso passa pelo o que é ensinado nas escolas, por aquilo que se vê na televisão e cinema, por tudo que é divulgado pela imprensa televisa, radiofônica e escrita e,por fim, pelo monopólio da informação oficial de caráter astronômico pelas agências espaciais governamentais, principalmente a NASA e ESA. 
Um exemplo nítido dessa manipulação foi a criação da força da gravidade, um capricho intelectual, que serviu apenas para sustentar o modelo heliocêntrico de Copérnico.
A curvatura da Terra não pode ser detectada, a não ser pelas imagens falsas produzidas por todo o conjunto mencionado anteriormente.
Se a curvatura da Terra existisse, por exemplo, a cada 190 km de distância no globo percorridos em linha reta, teríamos uma curvatura (desnível) de 2830 metros de altura em relação ao observador. Em outras palavras, depois de percorrer essa distância um objeto de 2800 metros de altura localizado na origem do trajeto, ao nível do mar, deixaria de ser visto, pois o seu topo estaria escondido pela suposta curvatura em 30 metros abaixo do nível de observação. Na prática não é isso que vemos. O cume do monte Cinto em Córsega na França é visível da cidade de Vintimiglia, com auxílio de uma luneta, cuja distância é de 190,8 Km daquela cidade. Aliás, toda a costa de Córsega é vista daquela praça.
A superfície da água não é curva, mas sempre plana. Pois é o que sempre observamos. A afirmação de que é a gravidade que mantém os mares "colados" na superfície da Terra é FALSA. Pois se fosse verdade, teríamos nos oceanos depressões e elevações feitas de água, pois a superfície da água acompanharia sempre o relevo submarino.
Diversas rotas aéreas de avião mostram claramente que elas são determinadas no mapa da Terra Plana, e não tem como ser de outra maneira. Em uma Terra esférica as rotas seriam impossíveis, ou seriam demasiadamente onerosas para as companhias aéreas. Falaremos disso em outra postagem.





O Almirante Richard Evelyn Byrd, foi um piloto aviador da marinha, conhecido na época pelo seu espírito de aventura e pela sua teoria da terra oca nunca provada (nem o globo sequer foi provado)!

Em 1928, Richard Byrd iniciou expedições exploratórias às terras do circulo da Antártica, cujo em seus relatórios, mencionava que as terras eram muito ricas em minerais, uranio e petróleo e que não existia qualquer tipo de vida nestas terras inexploradas. Entretanto, outros países seguiram o rumo dos americanos querendo também explorar estas terras como foram Rússia, Inglaterra, França, Alemanha, Bélgica, Japão e Suíça.

Desde 1928 muitas expedições sucederam até que em 1955 o almirante Richard Byrd realizou uma expedição chamada “Operation Deep Freeze” em que tudo mudou. Ninguém sabe ao certo o que aconteceu, mas em 1956 quando essa expedição terminou todos os países e suas expedições tiveram que abandonar a Antártida rapidamente.

O Almirante Richard Evelyn Byrd, foi impedido pelo governo dos Estados Unidos de revelar os segredos dos quais ficou sabendo ao explorar o círculo antártico, foi colocado sobre estrita vigilância pelo serviço de segurança e ordenado que permanecesse em silêncio quanto a tudo o que descobriu. (Richard chegou próximo a uma forte radiação que o impediu de ir adiante, nada físico, mas algo que impedia de prosseguir)

No ano seguinte, o almirante Richard foi encontrado morto em sua residência!

Em 1957 Russia e Estados Unidos Iniciaram o programa de Misseis. Este programa consistia em lançar misseis para o espaço supostamente em testes. 1958 começaram a colocar bombas nos misseis para serem detonadas no espaço. Entretanto, criaram a Nasa no mesmo ano (1958).

Em 1959 a Nasa "anuncia" Van Allen Radiation Belt, onde supostamente nenhum humano poderia passar por esta radiação (firmamento)!

No mesmo ano que Nasa descobriu o cinturão de Van Allen, foi assinado o tratado de Antártida entre as principais nações do mundo, no qual consiste em que nenhum pais ou corporação por muito rica que fosse poderia explorar as terras da Antártida, as quais permanecem intocáveis até aos dias de hoje (90%), e altamente vigiada pela frota Americana e Russa!

As perguntas que ficam no ar são...

Se a Antártida é comprovadamente rica em petróleo, urânio e minerais, Porque proteger ao invés de explora-la? O que escondem lá?

Porque o envio de mísseis atômicos para o espaço?

Na foto: Richard Byrd em uma entrevista à NBC news em 1955, na frente de um "Flat Earth Map" o mapa que Byrd utilizava como guia pra fazer suas viagens


A luminosidade do Sol não é a única fonte de luz da Terra.





Esse vídeo é muito interessante. Ele afirma que o Sol não é a única fonte de luz durante dia. O dia na verdade tem 02 fontes de luz. A luz que fora criada inicialmente por Deus, a própria luz do Sol e, por fim, o reflexo da luz solar sobre o domo (a cúpula celeste que limita a Terra plana). Durante o dia qualquer objeto é iluminado por todos os lados. Se o Sol fosse a única fonte de luz, o dia seria como uma noite super iluminada,os objetos seriam iluminados mas com zonas de sombra e penumbra. Entretanto a iluminação dos objetos em 3D é plena e perfeita.
-No capítulo 1 do livro bíblico de Gênesis está escrito que Deus criou a LUZ no 1º DIA. O Sol e a Lua, os dois grandes luminares, foram criados depois no 4º DIA da criação. Portanto antes do Sol ser criado já havia LUZ. A luz do Sol é uma e a luz criada inicialmente por Deus é outra.
- A luz do Sol não ilumina toda Terra de uma única vez, apenas uma parte dela. Essa luz fosse a única fonte provocaria nos objetos sombras e penumbras, entretanto o lado oposto dos objetos em relação ao lado que sofre incidência direta é iluminado do mesmo modo, a única diferença é que recebe menos calor. Isso se deve porque a superfície do DOMO tem natureza refletora, é como uma superfície espelhada que reflete a luz do sol em todas as direções. Isso está em acordo com o texto bíblico de Jó 37:18, que diz que o firmamento é como espelho de metal fundido, ou seja, além de ser muito resistente reflete plenamente a luz solar. É resistente porque na década de 60 as superpotências URSS e EUA realizaram testes nucleares a elevadas altitudes com o objetivo de abrir passagem pelo domo, logicamente SEM SUCESSO. Há alguma coisa na abóbada celeste que impede que a reação de fissão nuclear se propague conforme o esperado. Disto falaremos depois com mais detalhes, inclusive com vídeo.
Esse é o mesmo princípio utilizado por fotógrafos profissionais em seus estúdios, quando próximo as luzes que iluminam o cenário eles colocam um tipo de guarda chuva com a superfície interna espelhada para que possa refletir a luz e espalhá-la uniformemente sobre o ambiente. O domo celeste é como se fosse um desses guarda chuva, ampliando o efeito da iluminação do Sol sobre os objetos.
Também é comum observar no ártico o Sol como sendo três pontos distintos de luz. Um central, o próprio Sol, e dois laterais, reflexo do sol sobre o domo celeste. É um espetáculo maravilhoso e lindo.




Olha aí gente. Se você tem em casa o modelo do globo terrestre joque fora. Aprenda com o colega fazer o modelo de Terra Plana.


A Terra Plana em 30 versículos bíblicos (ative as legendas)




Leandro Quadros. ERRONEAMENTE, usa a Bíblia para afirmar que a Terra é esférica. Em outras palavras, ele nega o que a Bíblia afirma ser verdade : A TERRA É PLANA. O texto usado é o de Isaias 40:22. Na verdade esse texto confirma que a Terra é plana. A palavra REDONDEZA na Bíblia significa círculo e não esfera. Outras traduções da Bíblia utiliza o termo CÍRCULO. Até os árabes sabem que a Terra é plana. (Veja o vídeo https://www.youtube.com/watch?v=FqmIRGjevCs). O outro texto citado é Jó 26:07 que diz que a Terra paira sobre o NADA. Pois é, a Terra plana paira sobre o vazio mesmo, mas não deixa de ser plana porque paira no vazio. Outro texto bíblico citado: Amós 9:06 diz que Deus fundou sua abóbada sobre a Terra (abóbada é o mesmo que DOMO ou CÚPULA). Também Apocalipse 7:1 fala sobre os 04 cantos da Terra. Falar em cantos tem mais lógica em um plano do que em uma esfera. Por fim ele afirma que defender a Terra plana é um DESFAVOR para o Evangelho. Infelizmente isso é típico de alguém que não sabe de NADA e que confunde cultura teológica tradicional com revelação da Palavra. que desconhece o fato de que a ciência dos homens procurou sempre negar a Deus e as suas obras, e não seria diferente em relação a verdadeira forma da Terra. Quem quiser continuar acreditando na mentira de uma terra esférica, paciência. Mas eu respeito a opinião particular do Leandro, como eu respeito a opinião de qualquer um que ainda não acredita no fato da Terra ser Plana.


Mais um excelente documentário em SETE partes sobre a Terra Plana. O presente vídeo é um fragmento do documentário "The History of Flat Earth" (2017), de Eric Dubay.







O irmão Caio Fábio esclarecendo a polêmica com a ajuda de um muçulmano. Não deixe de assistir.





A Antártica não é um continente na parte de baixo do chamado globo terrestre. Ela na verdade é a borda congelada da Terra que segura todos os oceanos e estabelece os limites do mundo.
Quando descobriram tal coisa trataram imediatamente de impedir qualquer tipo de exploração na Antártica. Apenas as missões oficiais e previamente autorizadas estavam habilitadas a navegarem por lá. Foi o Tratado da Antártica assinado em 1959 que estabeleceu essas regras. Era necessário garantir que jamais a verdade fosse revelada ao mundo, pois significaria a exposição do modelo fraudulento da Terra esférica. Esse tratado a princípio durará SEM QUALQUER ALTERAÇÃO até 2041. Mais de 50 nações já aderiram ao tratado.
Se a Terra fosse um globo tanto a Antártica quanto o Ártico gozariam de condições semelhantes de fauna, flora e temperaturas. Entretanto as diferenças são muito grandes. A média de temperatura no Ártico é de -15 graus centígrados.Na Antártica é de -50 graus. No norte ou Ártico os dias mais longos duram muito mais que no Sul (Antártica). Os crepúsculos podem durar até 01 hora no Ártico, enquanto que no outro lado apenas alguns minutos. Isso somente tem sentido na Terra plana. pois o Sol a cada seis meses transita entre o trópico de Câncer e de Capricórnio. Quando ele gira sobre o de Câncer, realizando sua trajetória mais próxima possível do centro do Ártico, é possível um observador localizado no Ártico vê-lo viajar dando voltas sobre uma região que nunca escurece por vários dias, apesar dos dias e noites serem registrados pelo relógio. É o que chamamos de "SOL DA MEIA NOITE". Enquanto isso acontece no Ártico, no mesmo período na Antártica sequer é observado o nascer e pôr do Sol, mais precisamente de 17 de maio a 18 de julho de cada ano. Os cientistas afirmam que o Sol da meia noite ocorre na Antártica; entretanto, na verdade acontece no Ártico. Isso se dá porque nesse período o Sol está girando sobre o Norte e está o mais afastado possível da borda gelada da terra que é a Antártica.
O mapa da Terra plana é conhecido a muito tempo com o nome de Mapa Azimutal Equidistante. E foi concebido pela primeira vez pelo cientista e estudioso persa Abu Rayham Biruni a mais de 1.000 anos atrás. Ele acreditava que a Terra é plana.

ROTAS AÉREAS EXPLICADAS PELA TERRA PLANA


O mapa da Terra plana tem uma importância fundamental nas navegações e voos de aeronaves, pois as rotas e planos de viagem são baseados nele e não no mapa da Terra esférica. Vejamos:
Oficialmente a Antártica é um continente situado a 78 graus de latitude ao sul cujo perímetro é cerca de 19.312 km no máximo. Poderia ser circunavegado em um período de 3 a 4 meses. Entretanto, os capitães e exploradores do século passado James Cook e James Clark Ross levaram aproximadamente 04 anos para rodear todo o continente gelado,percorrendo uma distância entre 80.000 e 96.000 mil km é lógico que o que eles percorreram foram a borda da Terra plana, por isso a distância e o tempo gasto foram bem maiores do que o esperado. Hoje nenhum navegador particular poderá fazer isso. O Tratado de Não Exploração da Antártica impede qualquer expedição naquela região.

Alguns voos poderiam ser realizados pelas aeronaves passando por cima do continente gelado; entretanto, esses mesmos voos fazem DESVIOS completamente desnecessários tendo por base o mapa tradicional da Terra esférica. Vejamos:

Um voo entre Sidney (Austrália) e Johannesburgo (África do Sul) levaria 11 horas pelo Oceano Índico sem desvio; entretanto sempre se faz um um desvio para abastecimento ou em Dubai (Emirados Árabes) ou na Malásia ou em Hong-Kong aumentando substancialmente o tempo de viagem para 18 horas.



No mapa da Terra plana esses desvios tem sentido porque os voos continuam fazendo desvios mas dentro do economicamente aceitável. Em outras palavras:na mapa tradicional da Terra esférica esses desvios são ABSURDOS e ANTI-ECONÔMICOS, porque praticamente duplica a distância da viagem; na Terra plana os desvios são suaves sem comprometer muito o tempo e a distância da viagem, sendo que no caso de Hong Kong ela está praticamente na rota direta para Johannesburgo. Os desvios são justificáveis na Terra plana e sem sentido no globo terrestre.


Outro voo interessante: Santiago (CHILE) e Johannesburo (África do Sul). O voo faz um desvio para o Senegal totalizando 19 horas de viagem no total. Se fosse direto pelo oceano levaria 12 horas. Haveria uma  grande economia de tempo e combustível. mais existe um desvio sem sentido no mapa da Terra GLOBO; entretanto, na Terra plana tem todo o sentido, pois o Senegal está na rota direta entre Santiago e Johannesburgo.



No mapa da Terra Plana o "desvio" faz sentido


Do mesmo modo o voo de Johannesburgo e São Paulo (Brasil). O voo faz desvio para Londres e leva no total 24 horas. Se fosse direto levaria 10 horas. No mapa da Terra globo não tem sentido. No mapa da Terra plana faz todo o sentido.

A rota Santiago e Sidney (Austrália). Era de se esperar um voo de 15 horas com reabastecimento na Nova Zelândia. Entretanto pula primeiro para Los Angeles para reabastecimento.e depois se dirige para Sydney, totalizando 27 horas no total. No mapa da Terra globo não tem sentido. No mapa da Terra plana faz todo o sentido.


Todas essas rotas EXPLICAM e JUSTIFICAM a Terra plana por si só.
A explicação que as empresas aéreas dão para esses desvios é que eles são feitos de propósito, porque alegam que para que os voos sejam comercialmente lucrativos é necessário dividi-los em escalas. Assim, por exemplo, quando o voo que sai de Santiago no Chile vai para Los Angels na América, parte dos passageiros ficam nos Estados Unidos e novos aproveitam para embarcar rumo a Austrália. A explicação tem sentido mas ao mesmo tempo é usada para acobertar a verdade.
Já existe um companhia aérea que fornece um voo direto entre Santiago e Sydney alegando que o mesmo duraria apenas 15 horas com abastecimento em Aukland. O que acontece é que o mapa da Terra plana que temos é ainda muito IMPRECISO. Na verdade temos apenas uma ideia de como é o mapa do mundo plano, por não existir ainda um MAPA MAIS PRECISO. Se esse mapa preciso da Terra plana existir, provavelmente deve está muito bem guardado. Sabemos, por exemplo, que a posição da Austrália no mapa da Terra plana que conhecemos não tem uma precisão de 100%. O continente se encontra provavelmente mais "em frente" da América do Sul do que parece. Isso explicaria a realização desse voo em cerca de 15 horas, já que nesse caso a distância direta entre esses continentes na realidade seria menor em relação ao que temos até agora. Esta rota  está sendo usada pelo globalistas  para desacreditar os terraplanistas. De fato, pelo menos até agora,  esse é um aspecto que vai de encontro ao modelo da Terra plana. Mas o conjunto da obra favorece o modelo da Terra plana. Certamente mais cedo ou mais tarde a FARSA dos DADOS desse voo vai ser revelada. Sabemos também que a NASA tem controle e participação nos sistemas de monitoramentos de voos pelo planeta. Fato esse que corrobora ainda mais a nossa tese.







Os dois Luminares, Sol e Lua possuem o mesmo diâmetro (aproximadamente 50 km podendo haver uma diferença mínima), estão próximos a nossa Terra. Altitude aproximada de 5000 km no máximo e determinam os anos, as estações e os tempos, fazendo a separação entre luz e trevas, dias e noites.

O circuito do Sol demora 24 horas para completar o trajeto sobre o círculo da Terra ( 360° ), percorrendo 15 ° por hora.

A Lua é mais 'lenta', demorando 24 horas e 50 min para dar uma volta completa sobre o círculo terrestre, percorrendo 14, 5 ° por hora.

A Lua, ao contrário do que o Sistema nos ensinou, não é uma 'bola rochosa' nem um satélite natural da Terra, é um Luminar, um corpo negro que capta a energia solar, a transforma e gera sua própria luminescência , onde sua luz possui características totalmente divergentes da Luz do Sol.

Experimentos realizados com termômetros lasers em objetos que estão expostos a luz do Luar atestam que estes possuem temperatura menor do que objetos que se encontram resguardados da incidência da luz do Luar.

- A energia irradiada pelo Sol determina uma luz que em contato com a atmosfera gera as seguintes características : Luz seca, quente , antiséptica.

- A energia irradiada pela Lua determina uma luminescência com as seguintes características : Luz úmida, fria e putrefata.

Tais Luminares estão suspensos sobre o círculo da Terra, sob a cúpula que a reveste, o Firmamento, o Domo, em uma prisão quântica, orbitando em circuitos por levitação quântica gerada através do campo magnético determinado pelo centro do círculo da Terra, o Norte magnético, ao qual todas as bússulas do mundo, independente da localização, sempre apontam e onde diametralmente oposto acima encontra-se a Estrela Polaris, a única Estrela estacionária de todo o exército celestial.
( Gênesis ) 1 : 14 - 19