quinta-feira, 2 de julho de 2015

A verdade sobre os UFOS/OVNIS

OVNIS - Sigla para Objetos Voadores Não-Identificados. Um dos assuntos mais polêmicos que existe. Motivo de especulação, pesquisa, investigação e controvérsias. A verdade é que o fenômeno de fato existe. Não podemos ignorá-lo. Desde a década de 50 os avistamentos se multiplicaram. Na década seguinte até meados da década de  70 o mundo foi invadido por uma onde sem  precedentes de ocorrências, documentadas através de testemunhos, fotos e  vídeos. É verdade  que de lá pra cá  houve muitas fraudes, mas as ocorrências e registros autênticos superam em  muito as armações. Fechar os  olhos para um fenômeno mundialmente conhecido é no mínimo um contra-senso. Hoje a questão não é:  OVNIS existem?  Mas sim: O que são? É na  tentativa de responder essa  pergunta  que iremos  discorrer sobre  o tema, objetivando  jogar uma luz  verdadeira sobre o assunto, lançando conclusões sólidas  e  viáveis, fugindo das insanidades e dos estereótipos fugazes sobre  a matéria.


Das possibilidades que tentam explicar o fenômeno UFO / OVNI  iremos  enumerar 04  que tem condições de lançar luz sobre o assunto O tema aqui será tratado de  maneira mais  ampla, ou seja , não nos limitaremos  a tratá-lo apenas sob a  ótica UFOLÓGICA, mas ampliaremos  o horizonte  desta discussão, inclusive discorrendo sobre a matéria sob a ótica espiritualista e religiosa. As possisbilidades seriam:

a) Fenômenos naturais ainda  desconhecidos ou não explicados;
b) Tecnologia aero-espacial de natureza alienígena;
c) Manifestações tecnológicas de uma outra DENSIDADE ou DIMENSÃO; e
d) Tecnologia militar secreta.











Fenômenos Naturais - Não poucas vezes incaltos confundem acontecimentos vinculados ao clima ou a mudanças de pressão e temperatura com OVNIS. A outros tipos de fenômenos metereológicos  associados a formação de luzes na atmosfera que poderiam facilmente ser confundidos com objetos voadores. Até mesmo meteoros ou fragmentos de rochas adentrando a atmosfera já foram tomados como UFOS. Formações circulares de nuvens vistas à distância também são confundidas com naves. Não iremos nos deter muito neste tópico. Abaixo foto de uma formação de nuvem em forma discóide. Note a extrema semelhança com um UFO.



Tecnologia Alienígena   -  Esta certamente é a opção preferida pelos UFOLOGISTAS. Mas, por incrível que pareça, esta é a opção MENOS PROVÁVEL ou MAIS IMPROVÁVEL, como queiram. Iremos levantar alguns pontos que corroboram nossa hipótese. Entenda-se como tecnologia ALIEN algo proveniente de um outro mundo, habitado e evoluído, seja de nossa galáxia, seja de uma outra galáxia, que viajou BILHÕES ou TRILHÕES de quilômetros, no mínimo, até chegar a nós, moradores do 3º  Planeta do Sistema Solar.
Somos a favor de vida fora da Terra. Aliás, em nossa visão, entendemos que o UNIVERSO é cheio  de VIDA. Ainda não  detectamos vida fora da Terra, mas ela existe e está lá em todos os recônditos do Universo. O Cosmos é o próprio Festival da Vida, com suas luzes, brilhos,  mistérios, sons,  explosões  e emissões de sinais. Mas há uma grande dificuldade na realização daquilo que irei chamar de PRIMEIRO CONTATO: As grandes distâncias que separam os elementos do Cosmos. As distâncias cósmicas, que por serem muito grandes  são medidas em ANOS-LUZ. Para se ter idéia da dimensão dessa unidade de comprimento, 01 ANO-LUZ é a distância percorrida pela luz em 01 ANO, que resulta em cerca de 10 TRILHÕES de Km. É algo impressionante. A luz viaja no vácuo próximo a 300.000 Km por segundo. Segundo a Teoria da Relatividade de Einstein, nada pode se mover mais rápido que a luz. Outro dado interessante: a  estrela  mais próxima do nosso sistema é a ALPHA CENTAURI, que na verdade é um sistema formado por 03  estrelas (Centauri A, Centauri B e  Centauri Próxima), localizado aproximadamente entre 4,4 e  4,2 anos-luz do nosso Sistema Solar. Em 2012 descobriu-se um planeta com massa semelhante a da Terra girando ao redor da Centauri B. Vamos supor que nesse planeta  existisse uma civilização mais avançada que a nossa, capaz de viajar pelo espaço sideral a uma velocidade próxima, mas abaixo da luz. Pois bem,  mesmo  assim levariam quase 4 anos e meio  em uma viagem extremamente perigosa até chegar a  nós. Muita coisa ao longo desse tempo poderia dar errado. A nave deveria ser extremamente grande para conter todo suporte de vida necessário para uma viagem tão longa e perigosa. Certamente não teria o tamanho padrão (pequeno) de um disco voador. Observe que  estamos  falando de algo relativamente próximo a Terra. Há muitos outros planetas descobertos fora do sistema solar localizados a distância bem maiores.
Uma maneira  de contornar o problema da distância seria utilizar ATALHOS no espaço e no tempo, conhecidos  como "Buracos de  Minhoca  ou de Verme" . A Relatividade Geral admite a existência dessas estruturas. Esses " Atalhos" são conhecidos também como  PONTES de Einstein-Rosen, baseados em um dos  princípios básicos  da  Teoria da Relatividade, de que a força gravitacional pode curvar o espaço e o tempo. Mas tudo isso é apenas teoria. Nada até agora foi  observado ou detectado.




Portanto, se os  OVNIS são naves alienígenas,  pilotadas por seres alienígenas, oriundos de regiões distantes do espaço e até  mesmo de outras galáxias, resta saber que MÁGICA eles fizeram para chegar até nós. Ou então eles descobriram que esses "atalhos"  no espaço sideral realmente existem, e uma maneira eficiente de localizá-los e usá-los em suas viagens inter-galácticas. Mas para nós tudo isso não passa de uma bela teoria. E teoria é uma teoria, muitas vezes bem longe da verdade.
Não descartamos ainda a possibilidade de que uma pequena fração dos avistamentos se devam, de fato,  a naves alienígenas, mas pelos motivos aqui mostrados, achamos muito difícil sermos visitados por civilizações oriundas do espaço profundo. Defendemos a idéia de que A MESMA DIFICULDADE QUE TEMOS DE ESTABELECER CONTATO COM OUTROS MUNDOS, AS OUTRAS CIVILIZAÇÕES EXTRATERRESTRES TAMBÉM TEM DE FAZER CONOSCO, por mais avançadas que sejam. Isso soa bem com o ditado popular que diz:  "Cada macaco em seu galho". E se o UNIVERSO é cheia de vida, então caímos em outro dito consagrado: "Estar sozinho no meio da multidão".

Tecnologia de Uma Outra Dimensão-   Há  uma  outra  teoria que diz que há mais de  um Universo  - A Teoria dos Universos Paralelos (criada em 1954 por Hugh Everet III), que seriam realidades alternativas coexistindo com a nossa. Essa possibilidade tem sido e ainda é muito exploradas na ficção-científica e no cinema. Mas também ela tem sido objeto de minuciosos trabalhos acadêmicos no tocante ao tema. Dentro dessa ótica outros universos derivariam do nosso, que por sua vez foi derivado de um outro. Na prática, um mesmo acontecimento em nosso mundo, teria um resultado diferente em outro mundo. Vejamos um exemplo: O Brasil é PENTA campeão do mundo de futebol. Mas vamos admitir que em outra dimensão ou realidade a Seleção Brasileira tenha vencido os Uruguaios na final da copa de 50. Então, nessa outra realidade, o Brasil seria 6 vezes campeão do mundo de futebol. De fato, a teoria por si mesma já é uma loucura, mas certamente ela tem algum sentido e valor.
Relacionando o tópico aos OVNIS , já foram registradas filmagens de UFOS com comportamento totalmente anômalo, onde em um momento ele se mostra visível, e em outro ele desaparece, tornando a reaparecer instantes depois,  um objeto pertencente a uma outra realidade ou densidade que, em determinados  momentos, realiza  uma visitação em nosso mundo, alternando entre o nosso e o mundo deles, brincando de surfar entre realidades diferentes.
Pessoalmente creio na existência de pelo menos uma realidade paralela a nossa: o mundo espiritual. Imagine 02 esferas, uma maior e outra menor. Imagine também uma dentro da outra, a esfera maior englobando a menor. Pois bem, com base nesse esquema, o mundo NATURAL seria a esfera menor, enquanto que o MUNDO ESPIRITUAL ou REALIDADE ESPIRITUAL seria a esfera maior, cujas leis e princípios estariam afetando o tempo todo o nosso mundo.


Ainda falando sobre o mundo espiritual, acredita-se que nessa dimensão há diversos níveis ou várias densidades, cada uma com hierarquia sobre  outra. Não vamos aqui nos prolongar na discussão dessa idéia. O que nos interessa é correlacionar a possibilidade de existir outra dimensão de vida com o fenômeno UFO.
A princípio,  essa correlação poderia explicar a maioria dos avistamentos, principalmente aqueles em forma de luz, que piscam ou cintilam para depois, não rara vezes,  desaparecer. Se parte dos avistamentos registrados se deve  a uma  incursão em nossa realidade por seres de um outro Universo ou Densidade, temos que admitir, no mínimo, que a TECNOLOGIA que existe do outro lado é bem mais avançada que a nossa, pois isso garante aos seres de outras dimensões a capacidade de adentrar e sair dos mais diferentes níveis de realidades dos supostos mundos paralelos.

Tecnologia Militar Secreta _ Em nossa visão entendemos que 90% dos avistamentos de UFOS/OVNIS se devam a tecnologia ultra-secreta governamental de caráter militar. Peço desculpas aos Ufologistas, pessoalmente admiro o trabalho e o esforço dessa turma na tentativa de dar sentido a um assunto tão controverso, mas  temos vistos nos céus, na maioria das vezes,  não uma tecnologia originária de outro planeta, mas criada em laboratórios subterrâneos, ou em bases secretas fortemente vigiadas, envolvendo um programa sofisticado de acobertamento, supervisionada por técnicos, cientistas e engenheiros especializados, usando princípios revolucionários de eletro-magnetismo e manipulação de campos energéticos. O resultado de tudo isso é uma tecnologia avançada de propulsão e vôo, não disponível para a aviação civil, porque pressupõe-se que quem controlar esse tipo de tecnologia, controlará também os governos e as massas. Iremos nos deter um pouco mais nesse tópico em relação aos que foram aqui já abortados. Tentaremos explicar essa história desde o começo de tudo. E o início dessa história começa no final da II Segunda Guerra Mundial, com a Alemanha prestes a cair diante dos Aliados. Na verdade ela é bem mais antiga que as duas grandes guerras . Mas iremos contar a história partir de quando realmente o assunto OVNI começou a influenciar o mundo, através das primeiras aparições documentadas em vídeos e fotos.

Foo-Fighters - Eram como os pilotos de aviões dos Aliados chamavam as estranhas esferas que acompanhavam o vôo de suas naves, quando realizavam operações de reconhecimento em território alemão. Os alemães as chamavam de Kugelblitz  (Bola Relâmpago).  Esse, de fato, foi o 1º  disco voador  fabricado pela humanidade. Vide fotos abaixo:

Foo-Fighters (Bolas Relâmpago)  perseguindo aviãões dos Aliados 






Estas misteriosas esferas emitiam um campo eletro-estático que acabavam interferindo no funcionamento elétrico das naves aliadas. Alguns aviões acabaram caindo por pane elétrica. Outros apresentavam mau funcionamento tendo que voltar a suas bases. As esferas atingiam velocidades próximas a 1.250 Km/h e eram controlados remotamente por radio-controle. Ainda há hoje pilotos vivos que participaram da guerra e testemunharam o poder de interferência  dessas bolas.

A pergunta que se fez na época e que ainda se faz é:  como os alemães obtiveram esse tipo de tecnologia que,  para os padrões de hoje ainda é avançada, imagine para aquela época, a 75 anos atrás?

Ovnis Nazistas -Tudo começou, supostamente, em 1936 ou em 1937, quando um objeto estranho caiu na Floresta Negra (1926), uma região no sudoeste da Alemanha, pertencente ao estado de Baden-Wurttemberger, e outro na região de G. Imediatamente militares alemães apareceram no local recolhendo todo o material e levando-o para áreas militares de alta segurança. Os melhores técnicos e cientistas alemãs da área da aviação foram convocados para identificar o sistema de propulsão do estranho objeto. Eles faziam parte da LUFTWAFFE, o Ministério de Armas do III REICH, Também foram convocados representantes do Conselho de Pesquisa, o Reichsforschungrat, composto por pesquisadores, engenheiros  e mestres universitários, tendo como principal figura Viktor Schauberger. Havia outros que foram chamados, alguns de imediato e outros depois, como  Ballenzo, Habermohl, Miethe, Schriever e os irmãos Horton.
Os alemães acabaram obtendo sucesso nessa investigação, pois começaram a produzir seus objetos voadores já se valendo dessa tecnologia. Começaram construindo os foo-fighters, depois passaram a construir os discos da série HAUNEBU. Abaixo fotos dos discos que seguiram essa linha:



Um HAUNEBU- II  fotografado aterrisado no solo e outro em pleno voô



Dois HAUNEBU em pleno vôo


Um HAENUBU fotografado a partir da cabine de um avião de guerra alemão



Um HAUNEBU de grandes proporções estacionado no solo 



Os HAUNEBU foram aprimorados e passaram a ser substituídos pelo veículos da série VRIL, que tinham um poder de fogo maior que seus antecessores. Veja as fotos que se seguem:






Vale ressaltar que nenhuma dessas aeronaves utilizavam combustível sólido ou líquido para levantar vôo. A tecnologia baseava-se em um avançado  sistema de propulsão de natureza  ANTIGRAVITACIONAL, conhecida também como "Levitator Schumann" e ELETRO-MAGNETISMO (manobrabilidade por pulso magnético), tanto que essa tecnologia também foi denominda de TESLA, em homenagem ao cientista polonês Nicola Tesla que conseguiu decifrar como ninguém a natureza eletromagnética do mundo. 
Por fim,  uma última e final série de discos foi produzida e batizada de RUNDFLUGZEUG cuja sigla é RFZ, que significa "avião redondo".


Nave  equipada com canhões tanto na cúpula superior quanto em sua  na base  



Acreditava-se que o  modelo de disco na foto abaixo (VRILL-7) dispunha na base de um canhão batizado de "Raio da Morte" porque emitia um laser com poder de destruição letal.




Parece que alguma coisa deu errada nos planos nazistas de domínio continental e consequentemente mundial, pois como um país que dispunha de tecnologia e armas tão avançadas para a época acabou perdendo uma guerra que, pelo menos do ponto de vista tecnológico, estava praticamente vencida. Alguns pensam que faltou tempo para que essas naves e armas fossem produzidas em quantidade suficiente para garantir a vitória dos alemães.  

A verdade é que com a derrota alemã os aliados puseram as mãos nessa tecnologia, principalmente americanos, russos e ingleses.  E para garantir a continuidade do desenvolvimento dessa tecnologia, a maioria dos cientistas alemães que já trabalhavam nesses projetos, o mais famoso de todos foi  Werner Von Braun, que além de ter contribuído para o avanço da tecnologia UFO, contribui para o desenvolvimento dos foguetes V1 e V2, receberam asilo político, em troca de suas habilidades e conhecimento (OPERAÇÃO PAPERCLIP).



Outro cientista, Viktor Schauberger, foi para a Rússia e, dando continuidade aos seus projetos em território russo, ajudou a construir os primeiros ovnis soviéticos. Portanto, a epidemia de aparições de UFOS tanto na América quanto na Europa depois do final da 2º Guerra, mais precisamente no final da década de 50 e década de 60,  tem como explicação a continuidade nesses países dos projetos de discos voadores iniciados na Alemanha. Afinal de contas as naves precisavam ser testadas em campo, e isso foi feito de modo exaustivo.


 Nesse exato momento em que você está lendo este artigo, a pesquisa de UFOS/OVNIS continua a passo acelerado em algum lugar escondido no meio do nada. Nos últimos anos muitas revelações sobre OVNIS vieram à tona.  Cientistas, astronautas, militares e autoridades de reconhecida reputação vieram à público para afirmar que desde o final da Guerra esses objetos tem sido estudados e desenvolvidos em bases secretas espalhadas pelo mundo. Poder-se-ia admitir que uma pequena parcela desses objetos seja de natureza desconhecida (originária de outra dimensão ou extraplanetária), mas a maioria é "MADE IN TERRA". Mais uma vez peço perdão aos amigos ufologistas, mas a minha busca não é por vida extra-terrestre e sim pela Verdade. Porque a Verdade deverá  estar sempre acima das discussões, das polêmicas e dos interesses governamentais e militares.
 O público tem o direito de saber a verdade, mesmo que não esteja preparada para ela. A Imprensa Mundial, infelizmente por estar comprometida a grandes interesses financeiros, tem se omitido em divulgar a verdade dos fatos, se contenta apenas em divulgar a famigerada VERSÃO OFICIAL dos fatos, geralmente muito bem mau contada. Algumas explicações são simplesmente absurdas, e quem tem um mínimo de bom-senso perceberá que a Propaganda Oficial sempre teve peças que não se encaixavam no quebra-cabeça. 

E, para finalizar, ainda há uma história de que os alemães conseguiram salvar uma parte de sua tecnologia dos aliados, quando um grupo considerável de militares e cientistas a bordo de submarinos e navios de grande porte fugiram para uma região desconhecida da  Antártica, estabelecendo ali uma base secreta alemã, onde pudessem dar continuidade ao que não puderem terminar devido a derrota alemã no final da 2º Grande Guerra.

Essa base ficaria localizada em uma região da Antártica de cerca de 600.000 Km quadrados conhecida como "NEUSCHWABENLAND". Algumas semanas antes do desfecho da Guerra quase uma centena de submarinos alemãos zarparam para um destino desconhecido. Muitos acreditam que foram em direção a essa base.

No início de  1947 os Aliados teriam tentado localizar e destruir essa base (denominada pelos aliados de Base 211). Operação conhecida com "HIGHJUMP", comandada pelo piloto americano  Richard  Byrd. Entretanto seu capitão não obteve sucesso e teve que se retirar. Parece que novas tentativas foram feitas nos anos subsequentes, mas não se sabe o real resultados delas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário